Partilhe nas Redes Sociais

PUB

GMV: Innovating solutions in Cybersecurity

WeDo lança app contra fraude em chamadas internacionais

Publicado em 31 Julho 2017 por Ana Rita Guerra | 194 Visualizações

A WeDo Technologies disponibilizou uma nova aplicação para as operadoras de telecomunicações que combate a fraude em chamadas internacionais, conhecida por “International Revenue Share Fraud” (IRSF). A empresa portuguesa vem alertando para um aumento exponencial deste tipo de fraude, que pode provocar perdas de receitas superiores a 9 mil milhões de euros por ano, de acordo com o TM Forum Revenue Assurance Survey Report, de 2016.

«Esta app permite aos operadores lidar com a atividade fraudulenta dos dias de hoje relativamente a roaming, bypass e IRSF, equipando os operadores a conseguirem identificar futuras áreas de fuga de receita», adianta Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies. «Por ser uma solução na cloud permite-lhes ainda maior velocidade, agilidade e sofisticação na forma como gerem a sua garantia de receita e gestão de fraude», acrescenta o responsável. A WeDo tem, desde o início do ano, a nova plataforma RAID.Cloud, que se foca na gestão de fraude nas telecomunicações.

Um exemplo de como funciona o IRSF é o método wangiri. Esta expressão japonesa, que significa “um toque e desliga”, designa operações fraudulentas em que as organizações atacantes detêm números internacionais e incentivam a geração de tráfego através de chamadas fraudulentas aleatórias e em massa, recebendo parte da receita do tráfego terminado nesses destinos.

«Este tipo de fraude é dos mais difíceis de eliminar tendo em conta a enorme complexidade do ecossistema de redes móveis, uma vez que envolve inúmeros operadores e teve um crescimento de 500% entre 2013 e 2015», explica Rui Paiva.

A solução da WeDo Technologies ganha relevância num momento em que Portugal está a ser inundado de chamadas internacionais, com números da Polónia, Tunísia e Mónaco, que dão dois toques e desligam. As operadoras nacionais aconselham os utilizadores a não devolverem as chamadas, uma vez que se trata de uma burla. Quando este tipo de fraude é feito através de sms denomina-se “smishing.” Atinge o consumidor final se este clicar na hiperligação enviada através de mensagem.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados