Partilhe nas Redes Sociais

Feedzai discute futuro da inteligência artificial

Publicado em 26 Outubro 2017 por Ana Rita Guerra, em Las Vegas | 867 Visualizações

A Feedzai esteve em destaque esta semana no evento financeiro Money 20/20, onde co-organizou a conferência AI Deep Dive. A empresa portuguesa levou a Las Vegas alguns nomes destacados da indústria, tal como o inventor e investigador da Google Ray Kurzweil, o futurista Michio Kaku e o cofundador da Apple, Steve Wozniak.

Segundo o CEO da Feedzai, Nuno Sebastião, a intenção foi promover uma discussão alargada sobre a inteligência artificial e o futuro que ela promete. A tecnológica teve também um espaço de exposição onde mostrou as suas soluções anti-fraude baseadas em inteligência artificial e o CEO teve um painel onde explicou o trabalho feito pela Feedzai.

«A inteligência artificial e a aprendizagem de máquina são tecnologias antigas, existem desde os anos 50 mas nunca foram usadas em massa», disse o responsável português. Isso agora está a mudar. No entanto, Nuno Sebastião avisou que a sua aplicação não deve ser feita de modo generalista, só porque toda a gente está a virar-se para aí. «Se você me disser qual é o problema que é preciso resolver, posso dizer se a IA ajuda. É crédito, empréstimos, segurança? O que é que poderá conseguir usando este tipo de técnicas? É preciso começar sempre com o problema», desafia o responsável.

A Feedzai conseguiu na semana passada uma nova ronda de financiamento de 50 milhões de dólares, mas quando começou não tinha nada. Por isso, fizeram uma implementação básica usando hardware padrão. «Há problemas em que é preciso computação de alta potência, mas na maioria dos casos hardware normal serve», sustenta Nuno Sebastião. A empresa começou com um servidor de média gama, na ordem dos cinco mil dólares.

IA ao estilo Watson não funciona

Como é que as empresas que querem usar IA devem fazer, então? Há dois cenários. Um é reservado às organizações com capacidade e orçamento para construir uma plataforma interna e usar know-how existente. «Outras não têm esse nível de sofisticação e devem ir à procura de uma solução para o seu problema, em vez de implementarem uma plataforma de IA, caso contrário vão falhar e não vão conseguir o que estão à procura», sublinhou Nuno Sebastião. O CEO da Feedzai referiu ainda que as empresas que estão a trazer consultores e plataformas externas não têm conseguido grandes resultados. «Ir pela via das plataformas, dos Watsons deste mundo, não vai funcionar».

Foi por isso que a Feedzai não construiu uma plataforma de inteligência artificial para todos. «Não viemos da fintech, ms focámos neste problema porque achamos que era demasiado ambicioso para nós construir uma plataforma para toda a gente», lembrou Nuno Sebastião. Os fundos de investimento alinham nesta ideia de que estão a dar capital a soluções, não à IA em si mesma.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados