Partilhe nas Redes Sociais

Impressão 3D: Beeverycreative tem novo software open source

Publicado em 30 Novembro 2017 | 3073 Visualizações

A Beeverycreative, empresa que lançou a primeira impressora 3D portuguesa, tem um novo software, desenhado de raiz e baseado em dois grandes projetos open source da indústria. O objetivo é tornar a impressão 3D mais simples e acessível, desmistificando o seu uso e justificando o investimento (que ainda é avultado).

O novo software, Beesoft 4.0, assenta nos projetos open source Octoprint – que é apoiado pela fabricante nacional – e CuraEngine, cuja notoriedade na comunidade de impressão 3D é significativa. Tal como outras versões disponibilizadas pela empresa portuguesa, todo o software é livre e está disponível no repositório GitHub da Beeverycreative.

«Este lançamento reflete a preocupação da empresa nas questões de usabilidade, tornando cada vez mais simples o processo de impressão», destaca Marcos Gomes, responsável da equipa de I&D Software. «Ao mesmo tempo, esta nova release permite preparar o caminho para futuros desenvolvimentos e lançamentos de novas funcionalidades de forma mais fácil e rápida, pois a tecnologia subjacente a esta versão é bem mais avançada e evoluída do que a da versão anterior», explica.

Com o Octoprint, é possível integrar opções de gestão de impressão e a futura integração de funcionalidades de rede. Já a mais recente versão do CuraEngine presente no Cura 3.0 adiciona novos perfis de impressão que permitem um incremento substancial da qualidade de impressão.

O Beesoft 4.0 destina-se às impressoras da série Beethefirst e Beeinschool. Foi desenhado com base no feedback dos utilizadores da marca ao longo do tempo e tem como foco maior “usabilidade, simplicidade e qualidade.” Uma das funcionalidades que introduz é o Assistente de Calibração do Extrusor, que dá aos utilizadores a possibilidade de retirar mais partido das capacidades das impressoras.

No futuro, o Beesoft 4.0 permitirá o acesso a mais funcionalidades destinadas a utilizadores avançados, como o Gestor de Perfis de Impressão (que ainda não está disponível).

«Ao longo dos vários lançamentos de versões anteriores, procuramos aproximar o utilizador do mundo da impressão 3D através de um cuidadoso trabalho a nível da usabilidade e da simplicidade”, resume a empresa, que no ano passado chegou aos Estados Unidos depois de uma expansão na Europa e em outros mercados, como a Austrália e a Nova Zelândia.

 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados