Partilhe nas Redes Sociais

Avanços tecnológicos: O que esperar de 2019?

Luís Polo, Diretor Comercial da Toshiba Portugal e Espanha

Publicado em 4 Fevereiro 2019 | 134 Visualizações

Para 2019 espera-se que investimento tecnológico seja significativo, o que permitirá às empresas trabalharem a partir de vários locais com maior mobilidade de forma eficiente e segura.

A tecnologia 5G está prestes a ser lançada. O aumento da rapidez e da capacidade que proporciona, comparativamente ao 4G, permitirá às empresas conseguirem trabalhar com mais mobilidade e de forma remota. Os colaboradores poderão assim trabalhar mais rápido, de forma mais eficiente e produtiva. O 5G também vem permitir que as empresas tomem partido das soluções IoT. O que é uma grande vantagem já que, de acordo com um estudo recente da Ericsson, está previsto que até 2022, 70% das soluções IoT implementadas nas empresas estejam adaptadas para serem utilizadas através dos telemóveis.

Mesmo com o crescimento das soluções de IoT, que também vão ser potenciadas pelo 5G, é importante ter atenção certas questões:

Segurança

Por vivermos num momento particularmente agitado no que diz respeito ao desenvolvimento das soluções IoT e ao aumento de mass data, a segurança torna-se cada vez mais prioritária. Por isso, estão a ser consideradas novas abordagens que visam melhorar o trabalho.

No que toca aos diferentes tipos de autenticação, a Autenticação Biométrica está a ser utilizada, cada vez mais, como forma de proteger os dados. Sendo ela utilizada como complemento ou até mesmo como substituto dos pins e passwords. Este tipo de autenticação oferece um maior grau de confiança, no que diz respeito à identidade do utilizador. Com o passar do tempo, as empresas estão a optar cada vez mais por soluções de mobile edge computing, precisamente por permitir escolher soluções de segurança mobile mais robustas.

Mobile edge computing

No ano de 2019 espera ver-se as empresas chegarem a um entendimento nas questões de eficiência e segurança de dados geradas pela difusão do trabalho mobile e pela chegada do IoT às mesmas. O mobile edge computing tem-se mostrado cada vez mais influente num variado número de sectores. Este tipo de soluções vem não só reduzir a pressão na cloud, através do processamento de dados em tempo real, mas também desempenha um papel fundamental como perímetro de segurança, uma vez que assegura que a comunicação dos dados é traduzida, a nível local, para um protocolo de comunicação, antes de ser enviada para a principal rede da organização. Com o crescente interesse das empresas em integrar estes elementos em tempo real, à sua infraestrutura mobile, a consultora BI Intelligence, estima que em 2020, 5,6 mil milhões de dispositivos corporativos utilizarão tecnologia edge computing para a recolha e processamento de dados.

O ano que se aproxima vai trazer melhorias na forma que as empresas operam nos diversos setores industriais. A utilização dos IoT com o 5G vai permitir que o trabalho seja feito mais rapidamente e com mais eficácia. Os mobile egde computing também vão permitir que as empresas funcionem com mais facilidade enquanto não se está no escritório. 3


Publicado em:

Opinião

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados