Partilhe nas Redes Sociais

PUB

GMV: Innovating solutions in Cybersecurity

Cisco introduz novidades na plataforma HyperFlex

Publicado em 29 Janeiro 2018 por Ntech.news - Ana Rita Guerra | 126 Visualizações

A versão 3.0 da plataforma hiperconvergente da Cisco, HyperFlex, vai introduzir serviços multi-nuvem para desenvolver e gerir aplicações em qualquer nuvem. A intenção é facilitar o desenvolvimento e a implementação de aplicações tradicionais e aplicações nativas cloud na mesma plataforma hiperconvergente.

Entre as novidades da versão também se encontram o suporte para Microsoft Hyper-V, stretch clusters containers. A Cisco argumenta que a sua platforma se diferencia da concorrência porque não omite a importância da rede e dos sistemas de arquivos difundidos. Ou seja, não sacrifica estes aspetos em prol do rendimento e escalabilidade. Os clusters da HyperFlex escalam neste momento até 64 nós e a plataforma pode ser configurada em modo stretch clusters para ambientes com Centro de Proteção de Dados, como em universidades e metros.

A proposta combina servidores de elevado desempenho e tecnologia de rede com um sistema de arquivos dedicado, com suporte para várias aplicações – incluindo bases de dados e ERP.

«As organizações exigem simplicidade operativa, escalabilidade sem esforço e capacidade de resposta às necessidades específicas de cada uma das suas aplicações», defende Liz Centoni, vice presidente sénior e diretora geral do grupo de sistemas de computação da Cisco. «A nova plataforma HyperFlex demonstra o nosso compromisso em simplificar e otimizar continuamente as operações do data center e de ajudar as empresas a evoluir na era da multi-cloud

Neste ponto, as novidades passam pela monitorização do desempenho das aplicações híbridas que funcionam na HyperFlex e através de várias nuvens e pelo Cisco Workload Optimization Manager, para localização das aplicações, análises automáticas e posicionamento do volume de trabalho.

A gestão das nuvens públicas e privadas é feita através do CloudCenter para HyperFlex e no caso da nuvem privada, é simplificado o desenvolvimento e a gestão de equipamentos virtuais (VM), containers e aplicações. A Cisco Intersight também passa a suportar o HyperFlex Cloud Deployment, cujo propósito é simplificar a implementação e a gestão para localizações remotas.

 

 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados