Partilhe nas Redes Sociais

Claranet Portugal fecha 2020 com volume de negócios acima dos 120 milhões de euros

Publicado em 3 Setembro 2020 | 140 Visualizações

A Claranet Portugal fechou o ano fiscal de 2020 no passado mês de junho e veio agora anunciar um volume de negócios de 121 milhões de euros «impulsionado pelo crescimento orgânico em todas as suas áreas de negócio».

Com este resultado, o mercado português da Claranet corresponde já «a cerca 27% das receitas totais do Grupo», que alcançou um volume de negócios de aproximadamente 450 milhões de euros no mesmo período, «reforçando assim a sua relevância dentro do Grupo internacional». Nos últimos três anos, a Claranet Portugal obteve «um crescimento acumulado de cerca de 50% no volume de negócios».

A Claranet Portugal revela ainda que terminou o ano fiscal de 2020 com um EBITDA superior a 7 milhões de euros, «o que representa um crescimento superior de 20% face ao ano anterior». Durante os últimos 3 anos a empresa «tem conseguido registar um crescimento anual superior ou igual a 20%».

Com 650 colaboradores a nível nacional, a Claranet Portugal tem «reforçado a sua dimensão e o peso das suas operações no Grupo internacional Claranet, impulsionada por aquisições estratégicas realizadas em 2014, 2015 e 2017 e por crescimento orgânico». Com o crescimento obtido neste período, Portugal já representa «um volume de negócios quase vinte vezes maior que o de Espanha».

Para o ano fiscal de 2021, que se iniciou em julho, a empresa prevê «continuar o crescimento no volume de negócios, apesar dos desafios relacionados com a economia, na sequência da pandemia que se verificou nos últimos meses».

António Miguel Ferreira, que na Comissão Executiva do grupo Claranet é responsável por Portugal, Espanha e América Latina raça a estratégia: «Queremos continuar a crescer a todos os níveis no próximo ano, não só em Portugal mas também em Espanha e no Brasil, onde também estamos presentes.»

Diz o mesmo responsável que estes «são mercados prioritários para o crescimento» procurando a empresa «repetir nos mesmos a história de sucesso que Portugal tem apresentado».


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados