Partilhe nas Redes Sociais

PUB

ESMA lança consulta publica para outsourcing de cloud

Publicado em 3 Junho 2020 | 232 Visualizações

A European Securities and Markets Authority (ESMA), entidade reguladora do mercado de valores mobiliários da União Europeia, lançou uma consulta publica para criação de diretrizes relativas ao outsourcing de fornecedores de tecnologia cloud.

O objetivo é disponibilizar um conjunto de informação que possa orientar os agentes do mercado financeiros, sempre que estes optarem por avançar com o outsourcing cloud. Pretende-se garantir uma ajuda às autoridades competentes no processo de identificação, abordagem e monitorização dos riscos e desafios que surgem sempre que se opta por estabelecer acordos de outsourcing cloud.

Steven Maijoor, presidente da ESMA, explicou que «o outsourcing pode trazer benefícios para as empresas e para os seus clientes, como a redução de custos e uma maior eficiência e flexibilidade operacional» mas a verdade é que «também levanta desafios e riscos importantes que precisam ser tratados adequadamente, principalmente em relação à proteção de dados e segurança da informação».

Nesse sentido, os players do mercado financeiro «devem ter cuidado para não se tornar excessivamente dependente de seus provedores de serviços cloud» ao mesmo tempo que importa «monitorizar de perto o desempenho e as medidas de segurança fornecidas e garantir que podem rescindir o acordo quando necessário» disse ainda o mesmo responsável.

Assim sendo, Steven Maijoor acredita que as propostas apresentadas «ajudarão as empresas a entender e mitigar os riscos a que estão expostas» ao mesmo tempo que ajudam a estabelecer «os mecanismos de governança, documentação, supervisão e monitorização que as empresas devem ter em vigor».

Esta consulta está aberta até ao próximo dia 1 de setembro e procura obter-se feedback das autoridades nacionais competentes e dos players do mercado financeiro que usam serviços na nuvem fornecidos por terceiros. A ESMA pretende publicar o relatório final sobre as diretrizes até o primeiro trimestre de 2021.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados