Partilhe nas Redes Sociais

Estudo da SAP identifica prioridades para a cloud em cinco sectores  

Publicado em 10 Dezembro 2018 | 204 Visualizações

A mudança de processos de negócio para a cloud contribui significativamente para a sua melhoria e para a transformação digital das operações. A convicção é da esmagadora maioria dos inquiridos (95%) num estudo da SAP, que auscultou decisores em cinco sectores de atividade. A mesma pesquisa também revela diferenças significativas nas preocupações dos gestores em relação à capacidade das soluções que implementam, em linha com as prioridades de cada indústria, revelando um interesse acentuado em soluções cloud especializadas por indústria.

As prioridades em questão variam em função de cada indústria. Para a banca passam pela gestão de dados e conhecimento, no grande consumo relacionam-se sobretudo com o suporte aos processos da cadeia de abastecimento, enquanto no retalho e na distribuição o destaque vai para processos como a gestão de risco e as compras. Na manufatura as empresas procuram a cloud sobretudo para melhorar redes digitais de abastecimento e no sector público para otimizar operações fiscais e de receita.

A pesquisa indica ainda que nove em cada 10 empresas inovadoras, que se consideram líderes digitais, defendem que as tecnologias inteligentes na cloud vão impulsionar os seus negócios.

Estas empresas procuram soluções cloud escaláveis, que integrem de forma nativa com «novas tecnologias inteligentes, desenhadas para indústrias específicas», garante Peter Maier, co-presidente da SAP Industries. O mesmo responsável acrescenta que três em cada quatro empresas estão a implementar soluções tradicionais de cloud.

O estudo “Emerging Opportunities to Deploy Industry Processes in the Cloud” foi conduzido pela Forrester Consulting. Foi realizado com base em 800 inquéritos online a que se juntaram 10 entrevistas qualitativas nos sectores visados.

Os países incluídos na pesquisa são a Alemanha, França, Reino Unido, Estados Unidos, México, Brasil, Austrália, Nova Zelândia e Japão.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados