Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Gestores veem Inteligência artificial como arma para a cibersegurança

Publicado em 23 Julho 2019 | 174 Visualizações

Segurança Informática


Dois terços das empresas (69%) acreditam que só terão condições para se defenderem de grandes ciberataques – potenciados pelo número crescente de dispositivos conectados – recorrendo a inteligência artificial. 

Sessenta e um por cento dos inquiridos num novo estudo da Capgemini defendem mesmo que a IA é essencial para identificar as ameaças mais críticas. Setenta e quatro por cento admitem que a IA vem acelerar o tempo de resposta a incidentes de segurança e 69% consideram que aumenta a precisão na deteção de falhas, enquanto 64% apontam que esta é também uma mais-valia no que se refere aos custos de deteção e correção dos incidentes. 

O estudo revela que mais de metade dos inquiridos (56%) se consideram sobrecarregados com a quantidade de dados a monitorizar para detetar e prevenir ameaças e também reconhecem que o número de ataques, que exigem intervenção imediata ou que não podem ser rapidamente resolvidos cresceu significativamente

O estudo Reinventing Cybersecurity with Artificial Intelligence: the new frontier in digital security foi realizado pelo Capgemini Research Institute. Reúne respostas de 850 quadros superiores de TI, com funções na área da segurança, de especialistas do sector e de responsáveis de startups com atividades na área da cibersegurança. 

A pesquisa revela ainda que em 2018 uma em cada cinco empresas enfrentou falhas de segurança, que em 20% dos casos custaram mais de 50 milhões de dólares às empresas afetadas. 

Cerca de metade dos inquiridos nesta análise da Capgemini indicaram que os seus orçamentos para a área da cibersegurança vão aumentar perto de um terço em 2020. 73% das organizações estão já hoje a testar a IA em projetos específicos de cibersegurança, mas a adoção em grande escala continua a ser um problema, com 69% dos inquiridos a admitirem que não sabem como dar esse salto.    


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados