Partilhe nas Redes Sociais

PUB

A proteção preditiva é o futuro da segurança em TI

Publicado em 31 Janeiro 2018 por Ntech.news - Ana Rita Guerra | 346 Visualizações

Machine learning CA World

A nova versão da solução de segurança Intercept X introduz deep learning para prever a possibilidade de ciberataques. A Sophos descreve a tecnologia como deteção de malware alimentada por redes neurais. A versão combina a novidade com técnicas de mitigação anti-hackers, bloqueio de aplicação e proteção contra ransomware.

«Os modelos de aprendizagem de máquina tradicionais dependem do trabalho de analistas especializados em ameaças que selecionam os atributos para os quais devem treinar os modelos, adicionando um elemento humano subjetivo», explica Tony Palmer, analista da consultora de TI Enterprise Strategy Group (ESG). «Estes modelos tornam-se mais complexos à medida que recolhem mais informação, ocupando muitos gigabytes e tornando-se lentos e demorados. Além disso, têm também taxas significativas de falsos-positivos que reduzem a produtividade da equipa de TI, que perde tempo a tentar determinar o que é malware e o que é software legítimo.»

A utilização desta tecnologia permite que o sistema aprenda continuamente, criando correlações entre comportamento observado e o malware. Segundo uma análise do ESG Lab, este modelo de rede neural escala facilmente, e quanto mais dados recolhe mais inteligente se torna. Soluções de deep learning têm a capacidade de processar milhões de amostras e fazer predições mais exatas e rápidas com menos falsos-positivos, quando comparadas com a aprendizagem de máquina tradicional.

Implementada através da plataforma de gestão na nuvem Sophos Central, a Intercept X pode ser instalada juntamente com o software de segurança endpoint já existente, não importa o fornecedor. O cliente também pode usá-la com o Sophos XG Firewall.

O diretor geral de produtos na Sophos diz que este é um grande passo para a empresa. «Sermos capazes de nos protegermos contra o próximo ataque desconhecido em vez de esperamos que o mesmo chegue vai mudar a forma como as operações de TI das empresas podem proteger os seus utilizadores e os seus bens», indica. O responsável não tem dúvidas: «A proteção preditiva é o futuro da segurança em TI


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados