Partilhe nas Redes Sociais

IoT é maior ameaça de fraude para as telecom, diz estudo da WeDo

Publicado em 21 Novembro 2018 por Ana Rita Guerra | 286 Visualizações

Mais de metade dos representantes de operadoras de telecomunicações inquiridos num novo estudo da WeDoTechnologies (57%), considera que a Internet das Coisas (IoT) é a maior ameaça de fraude na sua indústria. Trata-se de um aumento de sete pontos percentuais em relação à pesquisa do ano anterior, em que a IoT já estava no topo das preocupações.

Esta é a tecnologia disruptiva que volta a ser considerada com mais potencial de risco, sendo os departamentos de TI (39%), Redes e Engenharia (39%) e Legal (10%) os mais afetados no processo de transformação digital.

«Esta digitalização das empresas a que temos vindo a assistir cada vez com mais relevância, representam muitas vantagens para a forma como se fazem negócios tornando o mercado mais ágil e competitivo», assume Rui Paiva, CEO da empresa portuguesa especializada em tecnologia antifraude. «No entanto, e tal como este inquérito confirma, as novas tecnologias trazem também consigo um conjunto de desafios e ameaças que têm de ser endereçadas de forma eficaz e efetiva, num momento em que a internet permite uma massificação instantânea de tudo», diz ainda o mesmo responsável.

A segunda maior ameaça, disseram os inquiridos, reside no Internet Protocol “Everything” (26%), Inteligência artificial (14%, uma queda de quatro pontos face ao ano passado) e Network Function Virtualization (3%). Curiosamente, a aprendizagem de máquina desapareceu das preocupações (0%).

Para minimizar a exposição a ameaças, 47% das operadoras de telecom disseram poder adotar um modelo contra a Fraude de Identidade (Subscription Fraud), já que este continua a ser o principal problema na indústria, representando perdas anuais significativas. Entre os inquiridos, 27% falaram em soluções de Fraude de Abuso de Serviço e 17% de Fraude Bypass.

O estudo foi feito entre uma centena de representantes de 25 operadoras de telecom no âmbito do evento Worldwide User Group (WUG) Americas da WeDo, que teve especial foco nos riscos escondidos para as empresas a operar nesta indústria.

Rui Paiva sublinha que as soluções da empresa «previnem e detetam a fraude em tempo real» e podem bloquear qualquer chamada ou sessão de conectividade de forma instantânea, sempre que exista um risco inerente.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados