Partilhe nas Redes Sociais

PUB

ITSector cresce 25% para os 13 milhões de euros

Publicado em 23 Julho 2020 | 192 Visualizações

A ITSector fechou o primeiro semestre do ano fiscal 2020 com um volume de negócios de 13 milhões de euros, o que representa um crescimento de 25 por cento face a igual período de 2019.

Os valores surgem «acima da previsão antes da pandemia, que rondava os 20%», conforme fez questão de sublinhar a empresa em comunicado, adiantando ainda que: «o mercado internacional continua a ser muito relevante para a ITSector».

De acordo com Jorge Ferreira, vice-presidente e board member da companhia, «nos últimos anos temos evoluído consideravelmente além-fronteiras e a aposta mantém-se». No semestre que findou, esse negócio «atingiu cerca de 50% da faturação total».

Contas feitas, entre janeiro e junho deste ano, a ITSector admitiu 38 novos colaboradores, «sobretudo profissionais com conhecimento profundo da área financeira, para perfis de business analyst, project manager e testers» sendo que, na vertente técnica, a empresa está «a privilegiar competências na área mobile e de segurança», explicou ainda Jorge Ferreira.

Considerando que 2019 foi «o melhor da história de 15 anos da sociedade», os resultados do primeiro semestre deste ano «apontam para a continuação de uma performance positiva e sustentável», acredita a companhia.

Jorge Bravo, vice-presidente e board member da ITSector explicou que «durante a fase de confinamento, a ITSector conseguiu ganhar 3 novos grandes clientes, 2 deles internacionais, que terão uma importante contribuição nas contas de 2020 e nos anos seguintes».

Por seu turno, «os resultados verificados no semestre advêm principalmente do reforço da atividade assente em três pilares: o foco exclusivo no setor financeiro, a capacidade de realização de projetos em diferentes geografias, incluindo a América do Norte, e o perímetro de serviços se situar na implementação de arquiteturas modernas e da transformação digital».

Desde o início da pandemia, a ITSector implementou um conjunto de iniciativas dirigidas ao bem-estar dos colaboradores e das suas famílias, «reforçando os mecanismos de comunicação e união e mantendo ao mesmo tempo uma grande proximidade com os clientes». A experiência que já existia de servir alguns clientes em modo remoto «foi um ativo importante para uma adaptação célere às novas condições de trabalho», defende ainda a empresa.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados