Partilhe nas Redes Sociais

Melhor e-gov passa por mais formação na AP, serviços simples e eficazes

Publicado em 20 Novembro 2019 por Cristina A. Ferreira - Ntech.news | 165 Visualizações

Alexandra Leitão, ministra da modernização do Estado e da Administração Pública, passou pelo 29º Digital Business Congress da APDC, para garantir que nesta nova legislatura o Governo vai manter a linha de ação no que à modernização dos serviços públicos diz respeito. 

Programas como o Simplex continuam a ser a grande montra da ação governativa nesta área, mas a responsável quis sublinhar que a aposta do Governo na criação de serviços cada vez mais centrados nas necessidades do cidadão e na simplificação administrativa de processos para as empresas, é complementada com ações internas.

Destacou a propósito uma «aposta na reconversão de competências» dos colaboradores e medidas para dinamizar a inovação na AP e deu exemplos, como o do LabX, um laboratório de experiências para novos serviços públicos. Alexandra Leitão também deixou prioridades para as ações internas ligadas à modernização dos serviços públicos, que passam por aumentar o número de horas de formação dos colaboradores em ferramentas digitais, trabalhar em cooperação com universidades para acelerar a introdução de tecnologia na AP, ou promover uma maior colaboração entre entidades para projetos transversais, destacou.   

Programa do Governo aponta o rumo para os próximos quatro anos

Como resultado, o Governo quer continuar a eliminar burocracias desnecessárias no cumprimento de obrigações com a AP, simplificar ou mesmo extinguir processos de licenciamento (Licenciamento Zero), alargar a regra do only once (para diminuir cada vez mais o pedido de documentos e informações que a AP já tem), ou aumentar o prazo de documentos oficiais e reduzir o número de renovações necessárias. Todas medidas que constam do programa de Governo. 

A ministra frisou ainda um objetivo concreto definido nesta linha, que passa por desmaterializar completamente «os 25 serviços administrativos mais usados por cidadãos e empresas» e garantiu que o quarto da população que não usa a internet não será esquecida nesta viagem. O reforço dos serviços prestados através dos Espaços do Cidadão é uma das grandes apostas neste domínio.   


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados