Partilhe nas Redes Sociais

Microsoft celebra três décadas em Portugal

Publicado em 21 Setembro 2020 | 386 Visualizações

O pontapé de saída foi dado por Rodrigo Costa em 1990 e são, por isso, já 30 anos de Microsoft em Portugal. A data foi hoje assinalada pela atual diretora-geral da multinacional no nosso país.

Durante uma conferência de imprensa virtual, Paula Panarra recordou o início desta história, então com apenas uma pessoa, e sublinhou que hoje a organização conta «1100 profissionais, tendo duplicado este número nos últimos quatro anos».

Os profissionais da sucursal portuguesa «atendem em todo o mundo», sendo que Portugal é um país que tem vindo «a aumentar a disponibilização de talento mas também a acolher muito bem profissionais de outras nacionalidades».

No mercado há 30 anos, são muitos os marcos que fazem a história da Microsoft mas Paula Panarra fala de um bem recente: «Estivemos na resposta inicial de emergência ao COVID-19. Agora estamos focados em ajudar os nossos clientes na recuperação económica e a re-imaginar como irão trabalhar, otimizar as suas operações, relacionar-se com os seus clientes ou até criar novos produtos e serviços, para o pós-pandemia.»

Contas feitas, a Microsoft promete «assegurar o desenvolvimento económico do país» dando corpo ao seu mote «Ativar Portugal».

Paula Panarra mostra-se ainda empenhada «em capacitar digitalmente pessoas, comunidades e organizações para garantir uma recuperação económica sustentável e inclusiva».

Com o intuito de «fazer mais numa economia cada vez mais global», a responsável máxima da Microsoft Portugal deixou a certeza de que «mais de 60% da faturação chega já por via da cloud» verificando-se «um crescimento de dois dígitos, nos resultados globais, nos últimos dois anos».

Os parceiros são um dos pontos chave do trabalho desenvolvido no nosso país, sendo que «68 parceiros com sede em Portugal apresentam já soluções registadas no catálogo internacional de soluções Microsoft, o que permite levar a tecnologia portuguesa a todas as partes do mundo».

2020: o ano da pandemia

Este «é um ano muito especial para todos» diz Paula Panarra, e que ficará «marcado pela ajuda dada não só aos nossos funcionários para que trabalhassem de forma remota mas também a diferentes organizações como escolas e outras entidades, evitando que parassem na pandemia».

Este foi mais um passo para o desenvolvimento da economia portuguesa através do digital mas Paula Panarra não deixou de sublinhar que «as competências são fundamentais no momento atual» pelo que a Microsoft Portugal «está a desenvolver várias iniciativas de skilling para estas áreas tecnológicas».

Nesse sentido, a Microsoft integrou o projeto UpSkills, em parceria com o IEFP e a APDC em cujo «objetivo é ter cerca de 3000 novos profissionais formados».

Atualmente, são várias as empresas que começam já «a reimaginar a sua nova forma de trabalho e a repensar a produtividade» pelo que «a optimização de operações, automação, mais resiliência nos processos de negócio e tudo o que são projetos de envolvimento do cliente para o ecommerce e para o remote everything ganham relevância acrescida».


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados