Partilhe nas Redes Sociais

Receitas na nuvem pública disparam 28,6% no primeiro semestre

Publicado em 7 Novembro 2017 por Ntech.news - Ana Rita Guerra | 295 Visualizações

O mercado mundial de serviços em nuvens públicas cresceu 28,6% na primeira metade de 2017, alcançando os 63,2 mil milhões de dólares. São dados acabados de divulgar pela IDC, cujas previsões foram ultrapassadas por este crescimento substancial. A Ásia-Pacífico foi a região que mais cresceu, com uma taxa de 38,9%, e o PaaS (plataforma como serviço) foi o segmento com a subida mais expressiva, crescendo 50,2%.

«A adoção de nuvem pública está a acelerar em grande parte porque as companhias reconhecem que a nuvem se tornou na rampa de lançamento para praticamente todas as inovações em TI nos últimos 24 meses, incluindo inteligência artificial, blockchain, computação quântica e outros», explica Frank Gens, vice-presidente sénior e analista-chefe na IDC.

Todas as regiões ultrapassaram as expectativas, sendo que a China investiu em grande na nuvem: uma subida de 55,6% em relação ao ano passado.

Os três principais segmentos são SaaS, PaaS e IaaS e todos cresceram acima de 20%. SaaS é o que tem, de longe, maior peso – domina 68,7% do mercado – mas foi o que menos cresceu, 22,9%.

«As empresas agora pensam “cloud first” no que toca à sua estratégia de TI e portfólio de software, uma vez que os benefícios da nuvem foram mais que demonstrados na maioria das indústrias», indica Eric Newmark, vice presidente da IDC para SaaS, Enterprise Applications e Industry Cloud. Segundo ele, «muitas empresas escolheram o mais fácil, em termos de aplicações que poderiam ser movidas para a nuvem, e agora estão a avaliar a migração do próximo grupo de sistemas estratégicos (como ERP, supply chain, etc) para um modelo SaaS. «Estes projetos, aliados aos esforços das empresas para a transformação digital, vão continuar a alimentar o crescimento do SaaS», sustenta o mesmo responsável.

No que toca ao peso dos outros segmentos, IaaS representa 17,8% do total e cresceu 38,1%, enquanto PaaS pesa 13,6% e está a crescer mais que todos. Isto acontece, segundo o analista Larry Carvalho, por causa da adoção de tecnologia de containers. «Todos os fornecedores estão a modificar as suas soluções para trazerem automação a todo o ciclo de vida das aplicações, e os programadores estão a recompensá-los com crescimentos acima da média», explica.

A Amazon Web Services lidera o segmento de IaaS, tanto em quota como em crescimento. Outros players referidos pela IDC são a Microsoft, Google, Oracle, IBM, Fujitsu, Alibaba e Huawei. O analista Deepak Mohan sublinha o impacto das ofertas mais recentes, como Azure Stack e VMware Cloud na AWS, porque permitem a implementação mais fácil de modelos de TI híbridos e reduzem a barreira à adoção de nuvem nas empresas. Além disso, estão a lançar o caminho para a próxima onda de implementação de aplicações empresariais em IaaS na nuvem pública.

 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados