Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Huawei dá mais um passo chave no domínio da inteligência artificial

Publicado em 30 Agosto 2019 | 117 Visualizações

Em outubro do ano passado a Huawei apresentou uma estratégia para a inteligência artificial e prometeu um portefólio completo de soluções para esta área, para todo o tipo de cenários. Esta semana o presidente rotativo da fabricante chinesa anunciou novos elementos dessa oferta, que têm vindo a ser desenvolvidos ao longo do último ano.

Eric Xu apresentou o processador Ascend 910, que a empresa considera «o mais potente processador de Inteligência Artificial» do mercado e a framework MindSpore, desenhada para dar suporte ao desenvolvimento de aplicações IA para os mais diversos cenários. 

O Ascend 910, que está a ser usado pela empresa para treino de modelos de IA, integra a série de chipsets Ascend-Max da Huawei e, garante a empresa, tem alcançado resultados melhores que o esperado nos testes realizados, nomeadamente ao nível do consumo energético, que é menor que o previsto inicialmente. 

O consumo máximo de energia dos Ascend 910 é de 310W, contra os 350W das especificações planeadas quando a fabricante iniciou o desenvolvimento do chip. Segundo a Huawei, o Ascend 910, em combinação com a framework MindSpore, revelou-se também duas vezes mais rápido no treino de modelos IA que outras plataformas criadas para o mesmo efeito (em treinos baseado no ResNet-50 e usando os recursos do TensorFlow). 

«Numa típica rede neural para processamento de linguagem natural (NLP), o MindSpore possui 20% menos linhas de código de núcleo do que os principais frameworks do mercado e ajuda os programadores a aumentar a sua eficiência em, pelo menos, 50%», garante a fabricante, que acredita ter na mãos a resposta para ajudar os programadores a lidarem mais facilmente com desafios complexos de IA. 

A estratégia da Huawei neste domínio passa por continuar a investir em processadores de IA para responder às necessidades de computação nos mais diversos cenários, desde veículos autónomos, treino de modelos ou edge computing, garantiu a empresa. 

Recorde-se que na Huawei Connect de 2018, a empresa já tinha apresentado o processador Ascend 310 AI e o ModelArts. O Ascend 310 foi o primeiro sistema de IA comercial da Huawei num chip (SoC) da série Ascend-Mini já está disponível e é usado por mais de 100 empresas para desenvolverem os seus próprios algoritmos de IA, revelou a empresa. 

O ModelArts, que fornece serviços de desenvolvimento de modelos, desde a recolha de dados e desenvolvimento de modelos até ao treino e implementação desses modelos, é usado por mais de 30.000 programadores.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados