Partilhe nas Redes Sociais

Seis startups portuguesas vão apresentar-se em Londres

Publicado em 13 Setembro 2017 | 397 Visualizações

A Magikbee, Nutrium, Loqr, Kide, Performetric e WonderCover vão apresentar os seus negócios em Londres esta semana, num roadshow promovido pela Startup Braga. Todas definiram o Reino Unido como mercado prioritário e irão mostrar os seus projetos a investidores e empresas, numa estratégia ambiciosa de expansão internacional.

A ideia é perceberem melhor o ecossistema tecnológico londrino e trocarem conhecimentos com outras empresas portuguesas que já estão bem estabelecidas naquele mercado, incluindo a Seedrs e a Uniplaces.

As seis startups operam em áreas diversas. A Magikbee dedica-se a tecnologias educativas para crianças, enquanto a Nutrium desenvolve um software para nutricionistas e utilizadores em dieta. Já a Loqr oferece soluções de autenticação e gestão de identidades e a Performetric tem um sistema que monitoriza a fadiga mental. A Kide criou um mercado de compras para bebés e crianças e a WonderCover desenvolveu um gadget que transforma qualquer tablet num jogo de tabuleiro.

O papel da incubadora Startup Braga é fundamental na expansão destas empresas, sendo esta já a quarta edição do roadshow internacional com destino a Londres, que acontece após o fim dos programas de aceleração. Cerca de 23% das empresas apoiadas pela Startup Braga têm escritórios no estrangeiro, já que a visão internacional é executada desde o início. No total, acumulam vendas de 11 milhões de euros em 58 países – as exportações representam mais de 53% do volume de negócios das startups que já se encontram no mercado.

No primeiro roadshow, em 2015, estiveram no Reino Unido a Peekmed e a Shairart. Mariana Gomes, fundadora da Shairart e MUB Cargo, explica o impacto que a viagem teve: «Tivemos a oportunidade de conhecer investidores habituados a rondas na ordem dos milhões, que nos fizeram as perguntas certas sem simpatias escusadas”, refere. “Para mim foi um choque, no bom sentido, porque senti pela primeira vez a frieza do investimento. Voltei com uma noção muito mais realista de como tudo funciona e do que fazer para me integrar melhor neste ecossistema».

Desde que iniciou o programa, as 111 startups apoiadas pela Startup Braga levantaram investimento de 14 milhões de euros e geraram mais de 350 empregos na zona Norte de Portugal.


Publicado em:

StartupsUncategorized

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados