Partilhe nas Redes Sociais

Vision-Box voa até à Índia e desembarca no aeroporto de Bangalore

Publicado em 6 Setembro 2018 | 405 Visualizações

A portuguesa Vision-Box foi escolhida para digitalizar operações no aeroporto de Bangalore, na Índia. A empresa vai simplificar o processo de embarque e eliminar o uso de papel, em favor de tecnologias mais modernas e que ajudem a tornar os processos mais eficientes, explica a Lusa, que avança a notícia.

O contrato tem uma duração de oito anos e passa por implementar um sistema de auto-embarque, com recurso a tecnologias biométricas, que permitam identificar cada passageiro pelo rosto, enquanto este se movimenta no aeroporto. Objetivo: evitar longas paragens relacionadas com a apresentação de documentos.

A primeira fase do projeto estará concluída no primeiro trimestre do próximo ano e vai dar acesso ao novo sistema a clientes de três companhias locais: Jet Airways, Air Asia e SpiceJet.

Os valores envolvidos não foram revelados, mas a Vision-Box admite que ascendem a «vários milhões de euros». O presidente da empresa, Miguel Leitmann, disse ainda à Lusa que esta, além de ser a primeira experiência do género na Índia com tecnologia de reconhecimento fácil, é a maior a nível mundial.

O contrato entre a Vision-Box e o Aeroporto de Bangalore foi assinado em Lisboa, mas a empresa portuguesa já abriu um escritório local e tem planos para juntar à lista de clientes, nos próximos dois anos, outros três aeroportos indianos. Ainda em 2018, prevê contratar para o escritório na Índia uma dezena de colaboradores locais.

O sistema da Vision-Box está implementado em quase uma centena de aeroportos, incluindo no aeroporto de Lisboa – é a tecnologia de suporte ao controlo digital com passaporte eletrónico. Por ano, 250 milhões de passageiros em todo o mundo são controlados com recurso à tecnologia portuguesa.

O Vision-Box Seamless Gateway transformou-se num dos cartões de visita da Vision-Box, que comercializa soluções tecnológicas em 150 países e tem presença física em geografias como o Reino Unido, Países Baixos, Estados Unidos, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Austrália e Hong Kong.


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados