Partilhe nas Redes Sociais

Como estão os Açores a atrair empresas para o novo hub TI da Praia da Vitória

Publicado em 1 Abril 2019 por Cristina A. Ferreira - Ntech.news | 111 Visualizações

Os Açores têm em marcha um plano para fazer da Praia da Vitória um hub tecnológico e várias medidas concretas para atrair empresas para a ilha Terceira. O programa chama-se Terceira Tech Island e já está no terreno. A nível fiscal é incentivado por «um regime de benefícios fiscais contratuais para os projetos reconhecidos como de interesse regional e com relevância estratégica», detalha Sérgio Ávila, vice-presidente do Governo regional.

A medida junta-se ao diferencial fiscal de que a região já goza, em relação ao continente e que se aplica ao IRC (16,8% vs 21% do continente), IVA (18% vs 23%)  e ao IRS (com taxas 20 a 30% mais baixas que no continente).

«Este quadro é ainda potenciado pelo Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial (Competir +) e por medidas de incentivo à empregabilidade», acrescenta o responsável.

Para cativar empresas para a ilha e atenuar os efeitos de downsizing na Base das Lages, o programa prevê a reconversão das instalações em escritórios e alojamento para as empresas e colaboradores que aceitarem integrar o novo hub tecnológico da Praia da Vitória e vai disponibilizar estas comodidades de forma gratuita.

A nível internacional, o vice-presidente do Governo dos Açores acredita que outros argumentos podem pesar a favor da região, como destino de investimento para empresas tecnológicas e inclui no leque os níveis de segurança, as diversas ligações aéreas diárias com o exterior e a predominância de um clima de estabilidade política, social e financeira da ilha, «com toda a importância da previsibilidade que isso significa para quem investe e traça um plano de negócios para o futuro», remata.

Conheça o projeto no artigo O Silicon Valley do atlântico é na ilha Terceira e a culpa é dos americanos.  



Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados