Partilhe nas Redes Sociais

Claranet vai às compras no Brasil

Publicado em 4 Agosto 2020 | 257 Visualizações

A CorpFlex, empresa brasileira que atua na área de soluções cloud, juntou-se à família Claranet transformando aquele país da América do Sul numa das maiores operações da Claranet  fora do contexto Europeu.

Criada em 1992, a CorpFlex assegura ainda fortes competências adicionais em cibersegurança, gestão de dados e redes, contando clientes empresariais e corporativos em diferentes mercado verticais como a Saúde, os Transportes, a Indústria e a Agricultura.

A nova Claranet Brasil tem um portfólio diversificado, incluindo serviços privados, públicos, cloud hibrida, cibersegurança e redes, agora complementadas com as competências globais da Claranet.

António Miguel Ferreira, diretor-geral para a Ibéria e América Latina de Claranet, lembra terem alcançado «excelentes resultados na Ibéria nos últimos quatro anos», com a empresa a crescer de forma orgânica e através de aquisições, «excedendo 800%, e atingindo os 128m de euros de receita anual». Assim sendo, «chegou a altura de alcançarmos o mesmo impacto no Brasil», disse o mesmo responsável.

Prestes a celebrar 25 anos de presença na Europa, já no próximo ano, a Claranet iniciou o seu negócio no Brasil em 2017, focando-se em tecnologia de cloud pública como estratégia de go-to-market.

Neste curto espaço de tempo, teve já oportunidade de trabalhar com empresas como a Embraer, a TV Globo e o Banco Fibra.

«Consideramos que agora é o momento de expandir e aproveitar este mercado global tão importante. A CorpFlex é o nosso primeiro grande investimento no Brasil, o qual irá expandir o seu potencial de forma alinhada com algumas das nossas maiores operações a nível Europeu», disse António Miguel Ferreira.

Atualmente, a Claranet conta com uma equipa com mais de 200 colaboradores naquela geografia, que disponibilizam serviço de apoio técnico e de gestão aos clientes. Para o futuro a empresa está a analisar «outras oportunidades de crescimento orgânico através de mais aquisições», disse António Miguel Ferreira.

Edivaldo Rocha, CEO da CorpFlex acredita que, «ao juntarem forças, a Claranet e CorpFlex, encontraram a maneira perfeita de aumentar o valor que proporcionam aos clientes no Brasil».


Publicado em:

Negócios

Etiquetado:

ClaranetCloudCorpFlex

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados