Partilhe nas Redes Sociais

Há uma nova caçadora de perfis de TI no mercado nacional

Publicado em 6 Julho 2021 por Luisa Dâmaso - Ntech.news | 521 Visualizações

À medida que as empresas se esforçam para retomar à normalidade, o recrutamento e as contratações voltam a estar na ordem do dia. Por cá, escasseiam muitos perfis, especialmente de TI, e todos os recursos são válidos para localizar os melhores profissionais especializados. A multinacional brasileira, Conquest One, chega a Portugal para dinamizar o mercado, numa investida estratégica que pretende «transformar Portugal no Silicon Valley da Europa», promete António Loureiro, o CEO da empresa.

De acordo com este responsável, Portugal é «mais do que uma porta de entrada para a Europa, é um ecossistema emergente de acesso a profissionais de tecnologia altamente qualificados».

António Loureiro dá conta de que a qualidade do talento português é reconhecida internacionalmente, não só em termos técnicos, mas também sociais e culturais, e não tem dúvida ao afirmar que os vários centros de competências que já existem e a crescente atração de investimento internacional demonstram exatamente isso.

Estão desta forma reunidas as condições para a Conquest One dar o primeiro passo para fora do Brasil e olhar de frente para a Europa, respirando em Portugal o espírito que outrora terá também inspirado os navegadores lusos a descobrir o mundo.

Há um hub de recrutamento a nascer…

Na bagagem, a empresa de talent search traz 24 anos de experiência e um projeto para criar no nosso país um hub de recrutamento internacional para a área de TI, que garante estar «focado na ambição, nas expectativas e nos objetivos dos profissionais de TI, bem como nas necessidades de contratação das empresas».

A Conquest One conta com uma estrutura de suporte presente em mais de 22 países, organizada numa rede internacional de perfis que podem ser contratados para posições permanentes ou temporárias, remotas ou presenciais.

Ao recorrerem a este parceiro de seleção e recrutamento, as empresas em Portugal têm acesso à CQ1 Talent Search, uma plataforma tecnológica que permite a contratação de profissionais de TI de forma totalmente autónoma, remota e segura. «Através de um registo, as empresas têm acesso a uma base de dados com mais de 230 mil profissionais altamente qualificados nas mais distintas áreas tecnológicas», promete a multinacional. De acordo com os requisitos indicados pelo cliente, a plataforma CQ1 Talent Search apresenta uma lista de perfis compatíveis e facilita a comunicação entre as partes, por exemplo, através do envio de convite aos profissionais e agendamento de entrevistas. As empresas podem ainda contar com CQ1 RPO (Recruitment Process Outsourcing), um serviço dedicado de contratação de profissionais de TI personalizada e seguida por um Tech Recruiter que terá o apoio da infraestrutura especializada de talent acquisition.

Por sua vez, os profissionais de TI registados na plataforma têm acesso a inúmeras oportunidades de trabalho em todo o mundo.

Neste processo, a Conquest One explica que é feita a identificação, análise e seleção dos melhores talentos na área da tecnologia, recorrendo-se à inteligência artificial e a análises técnicas e comportamentais que permitam assegurar o matching perfeito entre as hard e as soft skills dos profissionais e as necessidades e a cultura do cliente.

Numa fase posterior, a multinacional brasileira garante a gestão e o acompanhamento do profissional ou da equipa contratada pelo cliente – desde o primeiro momento de análise técnica e comportamental dos recursos, até à conclusão do projeto. Os recursos estão em permanente contacto com uma equipa de talent management dedicada, através da app SenseOne, registando as suas necessidades e os níveis de satisfação no ERM (Employee Relationship Management).

Profissionais de TI para todos os setores

«Mais do que acompanhar permanentemente os nossos profissionais, privilegiamos o seu bem-estar pessoal e profissional. Queremos trabalhar com pessoas felizes e motivadas, e por isso oferecemos programas de formação periódicos, através de workshops, parcerias e cursos, para que possam atualizar e reforçar as suas competências, tanto a nível técnico como social. Isto é algo crucial num mercado em permanente mudança como é das TI», avança ainda António Loureiro.

De olho em todo o tipo de mercados – saúde, tecnologia, finanças, indústria, seguros, transporte, distribuição e telecomunicações, na sua base de clientes a Conquest One conta já com mais de 500 empresas, como Microsoft, Oracle, HDI, T-Systems, Edenred, Saint-Gobain, Deloitte, Alcoa, SAP, Pirelli e Pfizer.

Joana Crispim no leme da internacionalização

A Conquest One Portugal terá uma equipa local liderada por Joana Crispim, que assumirá também a gestão centralizada de todo o projeto de expansão europeu. «Temos a experiência, o know-how e as estruturas para ligar os melhores talentos de tecnologia às empresas, sempre de uma forma ágil, com base numa abordagem focada nas necessidades das empresas e no bem-estar e expetativas dos profissionais», afirma Joana Crispim.


Publicado em:

Talento

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados