Partilhe nas Redes Sociais

Microsoft tem uma nova cloud para empresas que querem ser mais sustentáveis

Publicado em 29 Outubro 2021 | 79 Visualizações

A Microsoft anunciou o lançamento de uma nova oferta de serviços cloud para ajudar as empresas a alcançar metas de sustentabilidade. Chama-se Microsoft Cloud para Sustentabilidade e está para já disponível como preview pública. É apresentada como uma «cloud especializada, que oferece às organizações a capacidade de aceder a um conjunto de conhecimentos completos, integrados e automatizados para acelerar cada etapa do seu caminho para a sustentabilidade».

Detalhando, a Microsoft explica que este pacote software as a service se liga a fontes de dados, acelera a integração de dados e relatórios, fornece contabilidade precisa do carbono, mede o desempenho em relação a objetivos e permite insights inteligentes, para que as organizações possam tomar melhores decisões em matéria de sustentabilidade.

A solução pretende ajudar as empresas a três níveis: registar emissões de carbono, gerar relatórios sobre carbono e recomendar ações. Nestas áreas, automatiza a recolha de dados, através de conectores que podem eliminar uploads manuais e estabelecer ligações quase em tempo real a fontes de emissões; disponibiliza ferramentas para analisar, visualizar e relatar o consumo de recursos, o impacto ambiental e o progresso da sustentabilidade; e fornece scorecards e insights para que a empresa se mantenha alinhada com as metas que definiu. 

Para já, a cloud da Microsoft para a sustentabilidade está focada na gestão de emissões, mas com planos para vir a cobrir também a gestão de água e resíduos no futuro, revelou ainda a empresa, que internamente está igualmente comprometida com metas ambiciosas de sustentabilidade. 

O plano já anunciado da Microsoft passa por tornar-se negativa em emissões até 2030. Até 2050, quer remover do ambiente todo o carbono que emitiu desde 1975, ano de fundação da tecnológica. Até 2024 a empresa quer também reduzir a utilização de água nas operações dos seus centros de dados em 95%.

Entretanto, a tecnológica revela que o Azure, a sua plataforma de serviços cloud por excelência, já é até 98% mais eficiente em termos de emissões de carbono e até 93% mais eficiente em termos de consumo energético, que um centro de dados tradicional.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados