Partilhe nas Redes Sociais

Web Summit e Booking.com convidam mulheres a inspirarem a indústria tecnológica

Publicado em 14 Setembro 2017 | 766 Visualizações

O site de reserva de acomodações Booking.com assinou uma parceria com o Web Summit para lançar um programa de mentoria dedicado às mulheres, «Women in Tech Mentor Programme», durante o evento. Esta parceria será integrada na iniciativa Women in Tech que o Web Summit lançou em 2015 para abrir o debate sobre a diversidade de género na indústria tecnológica. O formato da mentoria será on-site e dará às mulheres participantes a oportunidade de ouvirem as experiências de “algumas das mulheres mais inspiradoras” na indústria tecnológica e receberem sessões individuais de mentoria.

«A diversidade de todos os tipos tem sido essencial na cultura do Booking. com desde que a companhia foi fundada, há vinte anos», garante Gillian Tans, CEO da plataforma, que também será uma das oradoras do Web Summit.  «Acreditamos fortemente que a diversidade de género é a chave para construir uma força de trabalho que incentiva a inovação, colaboração e criatividade e estamos sempre a trabalhar para tornar a Booking. com numa das empresas mais equilibradas do mundo em termos de género», afirma a responsável. Mais de metade dos empregados do Booking. com são mulheres e na empresa trabalham pessoas de 150 nacionalidades. É por causa desta cultura que a empresa estará envolvida no programa de mentoria, acrescenta.

Além da própria Gillian, outras mentoras incluem Blake Irving, CEO da GoDaddy, Holly Liu, fundadora da startup Kabam, Mada Seghete, cofundadora da Branch (uma empresa de métricas móveis), e a princesa Khaliya Aga Khan, que defende o uso de inovações neurotecnológicas para endereçar problemas de saúde mental.

Paddy Cosgrave, o fundador do Web Summit, indica que a ideia é trazer ao evento diversidade de opiniões e abrir a discussão sobre temas importantes. «Como empresa que organiza eventos em todo o mundo, temos noção de que a participação feminina no sector tecnológico tem sido, e continua a ser, mais baixa que o que devia ser», reconhece o responsável. Segundo ele, este programa de mentoria será «uma excelente oportunidade para os talentos femininos que estarão no evento de aprender e serem inspiradas pela nossa rede de CEO, fundadoras e executivas séniores – algumas das empreendedoras mais bem sucedidas na indústria atualmente».

Como parte da iniciativa, o Web Summit vai oferecer 14 mil bilhetes gratuitos a mulheres que queiram ir à edição este ano. De acordo com as contas dos organizadores, a participação feminina subiu para 42% desde 2015, o que torna um dos eventos mundiais mais equilibrados em termos de género.

«Estou muito entusiasmada por fazer parte desta iniciativa que quer ajudar mais mulheres a seguirem uma carreira na tecnologia», partilha Mada Seghete, cofundadora da Branch. Numa indústria em que as mulheres estão subrepresentadas de forma muito significativa, esta responsável diz que a mentoria pode «ajudar a fortalecer a sua confiança profissional, fornecendo um sentimento de pertença e encorajando-as a serem ambiciosas». Seghete refere ainda que a diversidade é importante para que haja inovação e colaboração nos negócios, por isso é importante quebrar barreiras, mesmo que inconscientes, e mostrar às mulheres bons exemplos a seguir.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados