Partilhe nas Redes Sociais

Há mais mulheres a chegarem à Mind Source

Publicado em 11 Agosto 2020 por Ntech.news- Luísa Dâmaso | 665 Visualizações

A Mind Source apresenta neste momento uma distribuição igualitária dos géneros nos cargos de direção, com 50% das suas funções diretivas a serem desempenhadas por mulheres.

Uma percentagem significativa se lembrarmos que a Mind Source opera no setor de tecnologias de informação e comunicação, uma área que foi durante tantos anos caracterizada por uma sólida presença masculina. «As políticas que temos hoje em dia a nível da igualdade de género são as mesmas que temos desde o dia da fundação da empresa e que são transversais a outros aspetos, não só o género», esclarece Ana Candeias, business director da Mind Source .

Ainda assim, Ana Candeias explica que não se consegue ainda alcançar uma taxa de 50% de mulheres na organização, devendo-se isso à natureza do negócio e ao facto de 70% das candidaturas recebidas serem provenientes de homens.

A mudança está a acontecer

Para a business director da Mind Source há uma mudança a acontecer, bastando olhar para a percentagem de diplomados no ensino superior na área das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

A Pordata diz que nesta área existem apenas 21% de mulheres diplomadas, no entanto esta taxa representa um crescimento de três pontos percentuais desde há uma década. Desta forma justifica-se que cerca de 30% das candidaturas que chegam à Mind Source são mulheres. «Nos últimos 10 anos temos observado o número de candidaturas vindas de mulheres a aumentar cada vez mais.

Estas candidaturas são principalmente oriundas de recém-licenciadas, ou de mulheres que procuram programas de reconversão, uma tendência transversal a qualquer género uma vez que vêm na área de TI uma oportunidade de construir uma carreira», justifica Ana Candeias.

Paridade e política de igualdade

Para garantir esta paridade e política de igualdade, a abordagem da Mind Source assenta num código de ética e conduta que não permite assédio ou discriminação no local de trabalho.

Aplicada aos Recursos Humanos, esta abordagem garante que as oportunidades de recrutamento também não discriminam género e que este argumento nunca é um argumento no fator de escolha de candidatos.

A progressão na carreira é igual para ambos os géneros e os níveis de remuneração são definidos de acordo com o nível de experiência e senioridade para ambos os géneros, eliminando o gap salarial entre mulheres e homens.

Equipa Mind Source 35% de mulheres

Na Mind Source, as mulheres e homens «têm as mesmas responsabilidades, os mesmos privilégios, as mesmas oportunidades e as mesmas remunerações», garante Ana Candeias, business director da empresa.

É desta forma que a Mind Source pretende afirmar-se no mercado como uma empresa que promove a igualdade de género, conseguindo neste momento ter uma realidade interna que supera a meta de 33% de mulheres em cargos de direção (em empresas cotadas em bolsa, empresas do setor público e administração direta e indireta do Estado e demais pessoas coletivas públicas), estabelecida pelo Governo Português para 2020.

As mulheres representam 35% do total de funcionários da tecnológica, uma meta atingida naturalmente com a aplicação das políticas de igualdade promovidas internamente.

As mulheres na Mind source:

  • Comissão Executiva/funções diretivas: 50%
  • Gestão: 55%
  • Administrativos:100%
  • Técnicos: 31%

Publicado em:

Talento

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados