Partilhe nas Redes Sociais

Sonae IM investe em empresa alemã de cibersegurança para o sector das telecomunicações

Publicado em 23 Novembro 2017 por Ntech.news - Rui da Rocha Ferreira | 356 Visualizações

Sonae IM Secucloud

A unidade de investimento do grupo Sonae garantiu a totalidade da ronda de financiamento realizada pela Secucloud, uma empresa alemã que desenvolve soluções de cibersegurança para o sector das telecomunicações. A ferramenta da tecnológica de Hamburgo permite proteger os dispositivos ligados às redes dos operadores, sejam smartphones, tablets ou equipamentos de Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês).

A solução é baseada em cloud computing e é integrada diretamente nas redes dos operadores de telecomunicações, dispensando por isso a necessidade de os utilizadores instalarem software adicional nos seus dispositivos. A solução destina-se tanto a utilizadores finais como a utilizadores em ambiente empresarial.

O valor do investimento não foi revelado, mas a Sonae IM salienta que este investimento permite ganhar exposição internacional nos sectores da segurança informática e também no mercado dos operadores de telecomunicações.

“A Secucloud encontra-se totalmente alinhada com a nossa estratégia de investimento em torno da cibersegurança e tecnologia para telecomunicações. Acreditamos que se trata de uma das mais promissoras empresas europeias de cibersegurança, liderada por uma equipa de gestão experiente, com um elevado conhecimento do mercado, alicerçada em tecnologia própria e de fácil adoção para os operadores de telecomunicações», salientou em comunicado o administrador executivo da Sonae IM, Carlos Alberto Silva.

«O cloud computing já provou o seu potencial em praticamente todas as áreas das TI, logo aplicá-lo à cibersegurança é o passo lógico. (…) Com os seus investimentos em telecomunicações e através do seu portfólio, [a Sonae IM] possui acesso a mais de 150 operadores em todo o mundo. Esta parceria estratégica permitirá à Secucloud uma expansão internacional ainda mais ampla e célere», referiu o diretor executivo da empresa alemã, Dennis Monner.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados